Lições de uma experiência humana

Sustentabilidade, governança participativa, tolerância e abertura para a multiculturalidade. Essas ideias parecem ser buscadas por todas as grandes cidades, ainda muito distantes. Em uma vila de 2500 habitantes no Sul da Índia, tudo isso já começa a ser realidade. Auroville é uma “cidade universal” na qual vivem pessoas de 40 nacionalidades diferentes, e entre eles Mari Turato.

A psicóloga, que atualmente trabalha na rádio comunitária de Auroville, veio ao Colégio Bandeirantes na última sexta-feira, 03 de junho, compartilhar sua experiência de vida com os alunos do Idade Mídia e do Open City. Além de apresentar-se e falar um pouco das escolhas que a levaram para a vila indiana, Mari Turato trouxe novas ideias que inspiraram os dois projetos do 2°ano – sobretudo no campo da comunicação comunitária.

Os alunos demonstraram muita curiosidade e realizaram diversas perguntas sobre a rotina da cidade, organização da economia e da educação. Quando se tratou da rádio, ficou clara a importância da comunicação para uma comunidade em que todos participam das soluções e decisões que envolvem a vida de Auroville, de conflitos entre vizinhos a construção de estradas, na Assembleia Geral da cidade.

Mari Turato foi enfática ao dizer “Auroville não é perfeita. “Temos problemas como em toda a cidade, pois somos humanos”. Ainda assim, a perspectiva de uma nova maneira de pensar as cidades e a vida em sociedade foi recebida com muito interesse por todos que participaram do encontro. A “tentiva de fazer diferente”, como definiram os estudantes, acabou por conquistá-los. Como disse a aluna Mayara Rocha aos colegas de Idade Mídia “Fiquei apaixonada por Auroville”.